Em uma iniciativa de preservação e promoção da cultura local, a Elysium Sociedade Cultural, em parceria com a Prefeitura de Salto Veloso anuncia um projeto abrangente para a implantação do Conjunto Cultural Moinho Velosense, em Santa Catarina. O diretor institucional da Elysium, Robson de Almeida, destaca que o projeto está em fase de captação de recursos, e além do restauro do moinho, bem tombado pelo Estado de Santa Catarina, também contempla a construção de um segundo edifício, que junto ao patrimônio histórico irá compor o conjunto cultural.

“O projeto engloba diversas ações que visam resgatar a história do edifício histórico e impulsionar o turismo na região. Então, além do restauro, também faremos a reestruturação e atualização do site e das mídias digitais, promoveremos seminários e exposições com objetivo de resgatar a rica história do Moinho, e dessa forma, fomentar o turismo local”, afirma o diretor. Além disso, haverá a promoção de apresentações culturais que destacarão a diversidade cultural da região e que envolverão a comunidade local no projeto.

Robson ressalta que além das ações culturais e de todo o trabalho técnico desenvolvido pela equipe, o projeto também assegura uma contrapartida social, que oferecerá cursos de educação patrimonial e oficinas de formação de artífices. “Essa iniciativa abrange as práticas e os saberes relacionados aos processos de restauração – marcenaria, paisagismo, jardinagem, manejo e uso de materiais, além da introdução de novas tecnologias para construção civil, é uma oportunidade única de aprendizado com grandes mestres”, afirma.

Entre as entregas do projeto também está a publicação de um livro-catálogo que documentará o processo de restauro, reunindo informações fundamentais sobre a história e a importância cultural do Moinho Velosense, além de várias ações culturais, como seminários, exposições e apresentações musicais. Esse registro servirá como testemunho do compromisso da Elysium e da Prefeitura de Salto Veloso em preservar o patrimônio histórico-cultural da região.

“O moinho tem um valor histórico para a população, e é intrinsecamente ligado ao desenvolvimento econômico e cultural da região. Além disso, esse projeto estende o trabalho da Elysium para região sul do país, reforçando nosso compromisso com o patrimônio cultural brasileiro”, destaca Robson.

Tombamento 

É relevante destacar que em 2021, o Moinho Velosense recebeu reconhecimento oficial de seu valor cultural, sendo protegido estadualmente pela Portaria 45/2021. Esse ato ressalta a importância histórica do edifício na identidade local e na preservação das memórias da região.

A história do Moinho Velosense remonta a 1949, quando foi edificado como parte de um projeto econômico ligado à construção de uma usina hidrelétrica no Salto do Rio Veloso. Ao melhorar as condições de produção e beneficiamento de milho, trigo e arroz, o moinho atendeu à demanda local e regional, desempenhando um papel vital na economia local.

A restauração do Moinho Velosense busca integrar as dimensões simbólica, cidadã e econômica, conforme delineado no Plano Nacional de Cultura. Ao preservar memórias, promover o acesso à cultura e potencializar a vocação inicial do imóvel, o projeto visa não apenas revitalizar um importante patrimônio, mas também impulsionar o desenvolvimento econômico local e regional através do turismo.

Assim, o Moinho Velosense, além de sua relevância histórica, emerge como um símbolo da identidade cultural de Salto Veloso, comunicando a diversidade e os eventos históricos que moldaram a região catarinense, incluindo a influência da Guerra do Contestado e o legado da colonização européia no estado.

Postagens Recomendadas